4 apps de fotografia

unnamed

 Hey!

 

Gosta de tirar fotografias com o telemóvel? Sim? Ah, bem me parecia! Bem, a verdade é que, hoje em dia, há muito pouca gente que, tendo um smartphone, não se põe a fotografar por tudo e por nada. Tirar fotografias tornou-se num pequeno vício, assim como partilhá-las nas redes sociais, com os melhores filtros e as melhores alterações possíveis, porque, se é para todos verem, a imagem tem que estar perfeita! E é por esse motivo que as aplicações de fotografia para telemóveis já são mais do que muitas, umas específicas para Android, outras apenas compatíveis para iOS ou para o Windows Phone, contudo, todas elas apetrechadas com as melhores e as mais originais funcionalidades.

 

E porque estas aplicações de fotografia têm vindo a ganhar muita importância, vou aqui reunir as quatro melhores, para poder escolher a que mais lhe convier, caso seja também um vaidoso com as fotografias que partilha e passe horas a editar as suas imagens.

 

Instagram

Esta não poderia deixar de mencionar, visto ser uma das aplicações mais conhecidas e mais usadas pelos utilizadores de smartphones e pelos amantes de redes sociais. Para além de ser uma rede social onde apenas partilha imagens e vídeos, pode também receber corações (likes) e comentários dos seus seguidores. Mais interessante ainda é que, antes de partilhar as imagens no Instagram, pode editá-las de forma muito simples e intuitiva, estando à sua disposição várias funcionalidades, como a colocação de filtros, o recorte, o espelho, a alteração da cor e da saturação, a colocação de molduras, entre outros. Esta é, de facto, uma aplicação muito boa para quem só tira fotografias por divertimento ou apenas por vício.

 

 

Fhotoroom

O Fhotoroom é uma aplicação de fotografia exclusiva do Windows Phone. É um pouco mais avançada do que o Instagram e a sua edição é bem mais original, rápida e interactiva, quer se tratem de imagens grandes ou pequenas, com imensas opções de efeitos, filtros, funcionalidades de alteração de cores e de luz, etc. O mais curioso é que o Fhotoroom é também uma rede social, menos conhecida, é certo, mas que tem vindo a ter um rápido crescimento, muito devido aos seus membros, puros amantes de fotografia. Se tiver um Windows Phone, esta é uma boa opção para si, até porque também pode partilhar as imagens aqui editadas no Twitter, no Facebook e mesmo no Instagram.

 

Aviary

O Aviary também tem aqui grande destaque, sendo que pode ser descarregado para o iPhone e para o Android. É também uma aplicação muito acessível e intuitiva, com uma panóplia de filtros que podem ser usados nas suas imagens, para além de ferramentas que modificam o foco, as cores e a iluminação, e ainda apagam falhas ou manchas que possam existir. Com o Aviary é possível modificar imagens muito facilmente, mas recorrendo a múltiplas opções, muitas até bem originais, como as sobreposições ou a colocação de adesivos divertidos e criativos. Se quer facilidade e muita escolha, aqui tem a aplicação ideal para si.

 

PhotoForge

 Caso tenha um iPhone, aqui está uma aplicação exclusiva do mesmo: a PhotoForge. E acredite que está perante de uma das melhores aplicações de sempre, não ao nível de um Photoshop, mas quase lá. Trata as fotografias com grande precisão, colocando à disposição ferramentas de retoque, de manipulação de imagens, de alteração de cores, de contrastes, de curvas ou níveis, de aplicação de brilhos e efeitos … enfim, tudo aquilo que se espera de um bom editor e muito mais. Permite também a gravação e a partilha de fotografias em vários formatos. Portanto, se quiser um bom editor, e tiver paciência para aprender as mil e uma funcionalidades que este proporciona, vai, com toda a certeza, adorar esta aplicação.

 

As aplicações de fotografia são mais do que muitas, o que torna um pouco difícil a escolha. No entanto, garanto-lhe que estas são as quatro melhores que pode descobrir, logo, caso opte por uma delas, estou segura de que vai bem servido! 🙂

Bom fim-de-semana e até à próxima!

Pi.

Continue Reading

4 dicas para fazer um bom foco e desfoco

 

photographer-1262797_960_720

Olá olá!

Se pensa que fotografar bem é muito, muito fácil, e que basta apenas carregar no botão do telemóvel ou da máquina fotográfica, engana-se! Fazer um simples “click” não garante que as fotografias fiquem perfeitas, completamente focadas, com o objecto no sítio certo e com aquelas cores esplendorosas que tanto gosta de ver. Sim, porque é sempre preciso algum jeito e alguns conhecimentos para fotografar com grande qualidade, mesmo que seja apenas um fotógrafo amador ou um recém-viciado pelas redes sociais e pelas aplicações de fotografia.

E alguns destes conhecimentos passam por saber fazer várias coisas com a máquina, incluindo um bom foco e desfoco numa imagem, precisamente quando está a fotografar. Aliás, se quiser ter uma fotografia com uma imagem focada e os restantes elementos desfocados, deve mesmo ter algumas noções para o fazer minimamente bem, caso contrário, arruína, por completo, o seu trabalho.

Se ainda não adquiriu estas noções, então está no sítio certo. Como não quero que deixe de ter fotografias magníficas e de fazer inveja aos seus amigos, aqui ficam 4 importantes dicas que deve usar para criar um excelente foco e desfoco nas suas imagens:

 

  1. Escolha as melhores câmaras fotográficas

Sem dúvida. Se quer que este tipo de funcionalidades trabalhe com um nível de qualidade bem elevado, então deve ter câmaras fotográficas à altura. Não queira que uma máquina fotográfica básica lhe dê as condições ideais para que tire fotografias de sonho. Muito menos um telemóvel que, só por ter uma câmara, não significa que se equipare às profissionais. Se quer criar um bom foco e desfoco nas suas imagens, tenha então uma máquina fotográfica de uma boa marca e de um modelo avançado, nem que, para isso, tenha que gastar mais um pouco.

 

  1. Meça bem as distâncias antes de fotografar

Para obter uma imagem com um foco e desfoco tal e qual como deseja, deve saber medir muito bem dois tipos de distâncias: câmara – objecto e objecto – fundo. Parece simples, não é? E é mesmo. O ideal é colocar bem longe do ponto de foco da câmara tudo o que pretende desfocar, assim como colocar o mais perto possível do foco da lente o que pretende evidenciar. Se preferir, pode sempre tentar chegar a câmara o mais perto possível do objecto que quer focar, contudo, o resto do cenário deve estar sempre a uma boa distância. Lembre-se: quanto mais longe estiver o fundo, mais desfocado fica.

 

  1. Faça uma correcta abertura do diafragma

Saber usar o diafragma para criar um bom foco e desfoco na hora de fotografar faz toda a diferença. Neste ponto, saiba que o jeito é bastante importante, visto que a teoria é também muito simples: quanto maior for a abertura do diafragma, maior será o desfoco à volta do objecto que está a focar. E não se confunda com os números! À medida que o diafragma vai abrindo, menor será o número e, consequentemente, maior será o desfoco.

Nota: Só consegue fazer isto com uma máquina fotográfica que lhe permita um ajuste manual de abertura do diafragma.

 

  1. Escolha as lentes mais adequadas

Pode também jogar com o tipo de lente, visto existirem muitas, cada uma delas com a sua função. Neste caso, se tiver uma lente que lhe proporcione uma maior distância do ponto de foco, melhor. As que lhe permitem um bom desfoco são as lentes com uma distância mínima de 50 mm, para além de permitirem uma maior aproximação do objecto focado na imagem.

 

Acredite que todas estas noções farão de si um fotógrafo bem mais experiente e com conhecimentos mais profundos no ramo da fotografia. E, claro está, farão com que possa inovar e tornar as suas imagens mais originais e criativas. Por isso, não espere mais e comece já a diferenciar-se de todos os outros fotógrafos amadores ou mesmo dos profissionais!

Se, no entanto, tiver alguma questão enquanto experimenta estas dicas, não tenha problemas em contactar-me para o esclarecer melhor!

Obrigada e até breve!

Pi.

Continue Reading

Quais as principais diferenças entre o Android e o IOS

shutterstock_218533267

Benfica vs Sporting, Batman vs Joker e, claro, Android vs IOS.

Está indeciso e não sabe por que equipa torcer? Estive na mesma situação até há bem pouco tempo e, por não ser uma especialista, andei a pesquisar no sempre útil Google e a perguntar a amigos mais “techy” (uns super fãs de tudo o que venha das maçãs e outros nem por isso).  Acabei por chegar a algumas conclusões. Ora, então:

 

Disponibilidade

Pelo que me apercebi, o sistema IOS só está disponível para iPad/Pod/Phone e Apple TV. Já o Android, que eu pensava só poder ser instalado em Samsungs, afinal também funciona em muitos outros smartphones e tablets, de Sonys a Motorolas, passando pelos Nexus, LGs e HTCs. 1-0 para o Android, diria eu. Mas é discutível, talvez 0,5-0.

 

Preço

Este é provavelmente muito óbvio: Apple/IOS é mais caro, não há cá acessórios low-cost. Android, por exclusão de partes, sai mais em conta. 2-0 para o Android enquanto a Apple não decidir lançar um iPhone “barato” (e não um “pseudo-barato” como o 5C). Já agora, mais por graça do que por outra razão qualquer, experimente pesquisar o preço dos telefones “Vertu” ou consultar esta lista. Se algum dia lhe perguntarem se há telefones ao preço de casas, já sabe a resposta certa e factual.

 

Segurança e Privacidade

Quando se fala de proteção de dados, a Apple ganha. Instalar uma app qualquer num Android (vinda do Google Play, por exemplo), implica permitir acesso aos seus contactos, mensagens, fotografias, etc, (e é um longo etc, acredite). É uma espécie de all in or nothing: se não permitir, não pode instalar a app e ponto final. O IOS não o obriga a dar acesso a nada pessoal. 2-1, digo eu, que faço de árbitro.

 

 

 

Personalização

O Android permite uma maior “customização” do que o IOS. Pode escolher uma imagem para o fundo de ecrã bloqueado e outra para o desbloqueado, instalar apps de mensagens, por exemplo, e torná-las a app padrão em detrimento da caixa de mensagens que já vem instalada e o IOS não permite nada disto. 3-1?

 

Beleza

O tópico mais subjetivo de todos. Pessoalmente, acho todos os produtos que a Apple faz mais bonitos do que os seus equivalentes rivais. A não ser que me lembre do Macintosh que tinha lá por casa em 1998, algo como isto. Lembra-se? “c://” está na minha memória até hoje. 3-2, ainda assim.

 

Em relação a apps (incluindo as de email), interface, mensagens e chamadas, tudo é muito idêntico: ecrã touch, giratório, dicionário automático e sugestão de palavras. Pela minha experiência pessoal, diria que o iPhone tem tendência a crashar menos. Ficamos, então, num 3-3? Empate? Sem penalties, ficamos por aqui.

Qualquer referência a futebol encontrada neste artigo deve ser desculpada: é que daqui a 4 horas joga Portugal vs Polónia.

Até à próxima, espero ter ajudado.

Continue Reading

5 dicas para ser um fotógrafo com o telemóvel

shutterstock_423638911

Hey!

Este post é para si que tem um smartphone com uma câmara fantástica, mas não sabe exatamente como a utilizar. Ou para si que quer tirar melhores fotografias, mas não quer gastar muito numa máquina xpto. Felizmente, hoje em dia todos podemos ser fotógrafos. Olhe pela janela e repare no carro tão original ali estacionado ou saia à rua e observe as casas que rodeiam a sua – enquanto experimenta estas sugestões.

1. Não faça zoom in

Começo com o que não fazer: aproximar. Aproximar muito faz com que as suas fotografias percam qualidade e a capacidade de transmitir uma sensação de profundidade. Tire a fotografia normalmente e corte-a depois – assim, até fica com mais margem de manobra.

2. Use a opção HDR (high dynamic range)

Se conseguir pousar o seu smartphone, melhor. Se não, mantenha-se firme, sustenha a respiração (tenha como objetivo tirar a fotografia entre as batidas do coração), toque no ecrã e aguarde alguns segundos. Esta opção assegura que a sua fotografia fique com o contraste e brilho ideais. Dica 2.1: experimente tirar uma fotografia com este modo ligado e outra com ele desligado e veja a diferença.

3. Use a grelha de edição

Somos naturalmente atraídos por imagens divididas em três cujo objeto principal (normalmente em primeiro plano) esteja ligeiramente desviado do centro. Para o ajudar a conseguir uma composição equilibrada, ative a grelha de duas linhas horizontais e de duas verticais e tente colocar o objeto principal da sua fotografia num dos pontos de interseção destas linhas ou ao longo de uma das linhas.

4. Menos é mais 

Tente focar-se apenas numa cena específica, seja ela uma pessoa, uma árvore ou um carro, por exemplo. Vários fotógrafos têm adotado um estilo cada vez mais minimalista e a verdade é que se torna bastante agradável de contemplar. Esta é uma teoria não comprovada, mas se observar a conta de Instagram, Minimal Mood, por exemplo, irá tirar muitas dúvidas e vai provavelmente concordar comigo.

5. Conheça o trabalho de diferentes fotógrafos

Last but not least, veja muitos, muitos, muitos sites e livros de fotografia, siga as contas de Instagram que mais gostar e tente analisar alguns dos quadradinhos que outros fotógrafos postam – porque é que lhe parece bem, o que é que faria de diferente, onde colocou ele o objeto principal.

De que dicas gostou mais? Partilhe as suas sugestões e diga-me o que tem resultado melhor para si.

Até já e uma boa semana.

Pi.

Continue Reading